Tuesday, January 30, 2007

Deixo aqui para quem está interessado no assunto, um link www.weblog.com útil, pois poderá ver o top25 dos blogs mais visto bem como variadissimos dados estatísticos acerca do assunto.

Monday, January 22, 2007

Para ti...

Não sou o que sonhaste mas sou muito mais do que realmente mereces...tu sabes...

Can I live

Faz-nos pensar....Aborto sim ou não?

Thursday, January 18, 2007

Marketing Viral

O marketing viral é sem dúvida a melhor maneira de tornar público uma ideia, produto ou serviço.
Consiste basicamente em criar uma mensagem com conteúdo que possa ser absorvido pelas pessoas que entrem em contacto com a mensagem.
O conteúdo tem que ser contagioso como um vírus, ou seja, tem que ser suficientemente apelativo para que as pessoas o passem umas ás outras. Se assim for, a ideia passa a ser naturalmente interiorizada pelos utilizadores, multiplica-se a grande velocidade.
De forma mais geral, o marketing viral utiliza-se as vezes para descrever algumas classes de campanhas de marketing baseadas na Internet , incluindo o uso de web Blogs, de sites aparentemente amadores, e de outras formas de astroturfing para criar o rumor de um novo produto ou serviço.
O termo "publicidade viral" refere-se à ideia que as pessoas passarão e compartilharão conteúdos.

SEO (Search Engine Optimization)

O processo baseia-se num conjunto de processos de optimização de um site ou página para um conjunto de palavras-chave.A optimização (SEO - Search Engine Optimization) de um site é hoje das melhores formas de webmarketing, e a médio prazo acaba por tornar-se também das mais baratas e efectivas.
Porém, alguns SEOs com comportamentos anti-éticos são vistos com maus olhos no mundo da informática devido ás práticas de marketing exageradamente agressivas e tentativas de manipular os resultados dos mecanismos de pesquisa.
As técnicas utilizadas no SEO são concebidas para maximizar os objectivos de uma empresa no seu website, melhorando o número e a posição dos resultados nas busca orgânica para uma grande variedade de palavras-chave relevantes ao conteúdo do web site.
Estratégias de SEO podem melhorar tanto o número de visitas quanto a qualidade dos visitantes, onde qualidade significa que os visitantes terminam a acção esperada pelo proprietário do site (ex. comprar, assinar, aprender algo). Os serviços de Optimização para Sistemas de Busca normalmente é oferecido como um serviço autónomo, ou como parte de um estar bem posicionado nos motores de busca, é essencial para atrair visitantes qualificados, aqueles com maior probabilidade de efectuar a acção desejada, uma conversão (ex. compra).A pesquisa e selecção de palavras chave relevantes para o negócio, a optimização dos conteúdos textuais , a indexação das páginas do web site e a implementação de uma estratégia de link building, entre outros factores é essencial para atrair visitantes nas pesquisas efectuadas nos motores de busca.
Alguns profissionais de SEOs, dividiram os métodos usados pelos seus praticantes em categorias como os "SEO de chapéu branco" (geralmente utilizam métodos aprovados pelos sistemas de busca, como a prática de construção de conteúdo e melhoria da qualidade do site), ou "SEO de chapéu negro" (utilizam truques como "cloaking" (camuflagem do conteúdo real da página) e spamdexing).
O termo `spamdexing´ (originado da fusão de spam e indexing) refere-se a prática de Spam direccionada aos motores de busca.

As We May Think -Vannevar Bush

Fica aqui o resumo de "As we may think" gentilmente cedido pelo professor de Comunicação Online Bruno Júlio ,docente da Universidade Independente.

Resumo:
O artigo de Vannevar Bush, apesar de já ter mais de meio século de idade, discute um dos problemas mais difíceis para a comunidade científica, e para a humanidade em geral: encontrar uma forma de armazenar e recuperar o conhecimento que desenvolvemos em nossas pesquisas e investigações. O artigo apresenta propriedades importantes que as soluções existentes na época poderiam evoluir para oferecer, e sugere um mecanismo para automatizar as ações de guardar, indexar e recuperar conhecimento. O autor chama este aparelho de Memex.

Introdução
Este artigo foi escrito por Bush ao final da Segunda Guerra Mundial; por este motivo, vale lembrar que as descrições se aplicam à época (e que o tempo verbal é um reflexo do tempo verbal usado no texto). A estrutura do resumo não é a ortodoxa: o motivo é o fato do artigo ser bastante antigo e não-científico, e de não seguir uma estrutura formal de pesquisa. ~

O Problema: Armazenar e recuperar o conhecimento humano
Durante a guerra, os cientistas cooperaram, compartilharam e desenvolveram um corpo de conhecimento enorme. O progresso científico trouxe para o homem controle sobre o ambiente e a saúde, e facilidade para comunicar e armazenar idéias; o autor defende que seria importante armazenar este conhecimento convenientemente para que se avançasse a raça humana como um todo.
A questão seria encontrar uma forma de se fazer uso apropriado deste volume de informações sendo gerada. Informação que seria relevante para muitos é enterrada em meio à abundância absurda de conhecimento que é gerado, e as tentativas anteriores de se automatizar processamento, armazenamento e recuperação de conhecimento falharam por motivos tecnológicos e industriais que eram específicos à época. Os grandes avanços tecnológicos da época, no entanto, começavam a sugerir o início de uma possibilidade de se criar um sistema automatizado funcional.

Fotografia
A fotografia deveria evoluir para permitir registro conveniente em qualquer local, e revelação a seco seria de grande importância para se agilizar a consolidação das imagens. Uma tecnologia similar ao facsimile, associada a um aparato de projeção e à microfilmagem poderiam exibir convenientemente estas imagens capturadas.

Armazenando registros
Dispositivos para reconhecer e sintetizar fala começavam a aparecer. Combinados ao stenótipo, um aparelho que imprimia uma forma simbólica da língua falada, poderia ser possível se imprimir o que se fala. A linguagem deveria ser adaptada para ser registrada mais apropriadamente, e todo tipo de tarefa repetitiva deveria ser automatizada. As formas de automação seriam movidas a energia elétrica, com cartões utilizados para controle.
Seria importante manter a liberdade de movimento e a facilidade do registro para a maior quantidade possível de informações ser registrada e não ser perdida.

Automatizando operações lógicas
Usando relês, já existiam exemplos de automatização lógica. O uso de uma simbologia poderia auxiliar em muito a formalização de procedimentos lógicos para automação, e uma aplicação direta seria a filtragem de conteúdo, similarmente à forma com que uma central telefônica seleciona um número entre muitos com o uso de uma chave.
O texto cita um exemplo de uma loja com um sistema automatizado de vendas e controle de estoque; a automação era feita com cartões, e poderia utilizar fotografia a seco e gravação em microfilme para, ao final do mês, ser produzido um relatório para a cobrança, por exemplo.

O Memex
A mente opera por associação, e isto torna indexar a informação de forma alfabética ou numérica, ineficiente. O pensamento é mantido em uma teia de conhecimento no cérebro; seria ideal encontrar uma forma de se fazer algo análogo de forma automatizada.
O artigo sugere um aparelho chamado Memex, que armazena publicações, livros e anotação, conjuntamente com fotos, como um suplemento à memória humana com claridade e permanência melhor. O aparelho seria uma mesa de trabalho, com telas para projeção, teclado e botões e alavancas: o conteúdo armazenado seria armazenado em microfilme em um canto da mesa. Este conteúdo poderia ser rapidamente recuperado, sendo indexado por meio de códigos e mnemônicos para acesso fácil. Folhear entre as páginas seria feito através de uma alavanca que avançaria ou retrocederia dentro da publicação selecionada. Existiria um botão que convenientemente levaria à página inicial do repositório.
A maior parte do conteúdo para o Memex existiria para aquisição: livros, periódicos e jornais. Além disso, existiria uma plaqueta transparente onde poderiam ser colocadas anotações, imagens e memorandos, criados pelo usuário, para serem microfilmados e armazenados.
Documentos poderiam ser ligados em pares visualmente, usando os códigos para fazer as ligações em si. Uma outra alavanca navegaria entre estas ligações. Um caminho poderia ser criado seguindo estas ligações; a este caminho seriam acrescidos notas e comentários entre eles. Este caminho seria armazenado e poderia ser impressa e copiada para outro memex, permitindo que outros pudessem se aproveitar deste caminho.
Enciclopédias pré-relacionadas apareceriam, assim como bases de conhecimento em todas as outras áreas científicas. Pesquisadores e interessados teriam acesso a estas trilhas de conhecimento, e trabalhariam agregando e criando novos caminhos.

Estendendo a mente humana
No final do texto o autor sugere formas de se evitar o uso dos sentidos para ter acesso à experiência humana, fazendo amostragem direta dos impulsos nervosos e mecânicos do corpo humano. O artigo conclui com uma sugestão de que a civilização complexa que o Homem criou para si estaria melhor não taxando excessivamente sua memória e aproveitando uma forma de armazenamento claro e confiável. Desta forma, as tarefas centíficas passariam a ser focadas em analisar objetivamente os problemas atuais, se evitando perder em conflito o potencial de se utilizar este registro de seu conhecimento em seu benefício.

Objetivos
O artigo é uma exposição geral da situação tecnológica das áreas relevantes para o assunto do texto: fotografia, armazenamento de escrita e voz, e processamento desta informações. O artigo é uma visão e sugestão para a automatização de uma ferramenta cognitiva que se apoiaria nestas áreas.

Discussão
Como foi escrito para uma revista não-científica, é razoável a inexistência de referências e o tom (um pouco retórico) do texto. O artigo é incrivelmente incisivo nos seus pontos principais; aparece especialmente relevante a seção onde o autor afirma que o problema da recuperação da informação tem relação com as técnicas usadas para indexar o conhecimento -- a ordem alfabética e numérica são muito pouco intuitivas.
É interessante perceber como a proposta de se criar um aparato mecânico para solucionar o problema apresentado é algo que hoje seria visto como algo totalmente inesperado; simplesmente não é considerado no texto o assunto de digitalização ou discretização, que é a base para o processamento de informação moderno. Também não é discutido nenhum tipo de suporte para múltiplas línguas ou localidades, que são hoje vistas como chaves para a disseminação livre de informação.
É interessante a citação do autor às maquinas que eram os predecessores idealizados do Memex: a máquina analítica de Charles Babbage e a máquina de calcular de Gottfried Leibnitz. Vale notar que mesmo o Memex nunca foi construído. Também é muito interessante perceber que o desejo de se armazenar voz, texto e imagens se perpetuou por este tempo e que encontrou na Web um veículo aceitável, finalmente.

Folksonomia

A folksonomia é uma maneira de indexar informações.A origem desta palavra é atribuída a um arquitecto da informação chamado Thomas Vander Wal, actual membro do Web Standards Project. Folksonomia (folksonomy) é a junção de duas palavras “folk” (povo, gente) e “taxonomia- a ciência da classificação”, podendo ser entendido como “classificação do povo”. É uma forma relacional (criar relações entre coisas) de categorizar e classificar na web. Ao invéz de utilizar uma forma hierárquica e centralizada de categorização de alguma coisa, o usuário escolhe palavras-chaves (conhecidas como “tags”) para classificar a informação ou partes de informação. Tag em inglês significa “etiqueta”, “identificação”. “Taggear” é identificar, etiquetar alguma coisa. O primeiro site a usar folksonomia foi o del.icio.us e, em seguida, o flickr e o youTube , que são considerados sucessos da Web 2.0.

Tuesday, January 16, 2007

Noddy é nosso amigo...

Tuesday, November 21, 2006

Conceito de Long Tail

O conceito de Long Tail é a oportunidade de servir grandes quantidades de clientes de uma forma rentável.
É um termo utilizado na estatística para identificar distribuições de dados onde o volume de dados decresce o longo do tempo, durante um período longo de tempo.
No mercado do consumo de bens, é vulgar encontrar curvas deste tipo para ilustrar a procura dos consumidores.
Tipicamente, a procura elevada para um conjunto pequeno de produtos e procura muito reduzida para um conjunto elevado de produtos.
Na economia, os custos fixos de manutenção da quantidade de artigos em loja e catálogos, permitem calcular um valor para a procura que define a fronteira entre o lucro e o prejuizo.
Apostar na cauda longa, torna-se economicamente interessante, ao contrário do que aconteceu antes.
No limite, o conjunto dos produtos que existem na zona da cauda longa têm um valor comercial equivalente aos dos produtos populares.

Bibliografia:
- http://pauloquerido.net/2006/09/a_cauda_longa/

- http://www.andrewhargadon.com/blog/wp-content/uploads/2006/08/long_tail.jpg/

- http://www.wired.com/wired/anchive/12.10/tail.html/

- http://www.brainstorm.com.br/anchives/2006/07/the_long_tail.html/

- http://www.microsoft.com/brasil/msdn/tecnologias/arquitectura/longtail.mspx/

- http://www.thelongtail.com/

- www.wikipedia.com/

- http://mesquitajl.blogspot.com/2006/09/marketing-long-tail.html/

-http://pauloquerido.net/2006/09/a_cauda_longa/

Tuesday, November 07, 2006

Tuesday, October 31, 2006

Goodbye my lover

Esta é uma das músicas que me fazem pensar em ti...no que podiamos ter sido...fica apenas o doce amargo da saudade...mas acredito que tenha sido o melhor para os dois...fica aqui a letra da música para aqueles que tal como eu...tiverem um amor impossivel..." Não sou o que sonhaste mas sou muito mais do que aquilo que mereces"


Goodbye my lover

Did I disappoint you or let you down?
Should I be feeling guilty or let the judges frown?
'Cause I saw the end before we'd begun,
Yes I saw you were blinded and I knew I had won.
So I took what's mine by eternal right.
Took your soul out into the night.
It may be over but it won't stop there,
I am here for you if you'd only care.
You touched my heart you touched my soul.
You changed my life and all my goals.
And love is blind and that I knew when,
My heart was blinded by you.
I've kissed your lips and held your head.
Shared your dreams and shared your bed.
I know you well, I know your smell.
I've been addicted to you.

Goodbye my lover.
Goodbye my friend.
You have been the one.
You have been the one for me.

I am a dreamer but when I wake,
You can't break my spirit - it's my dreams you take.
And as you move on, remember me,
Remember us and all we used to be
I've seen you cry, I've seen you smile.
I've watched you sleeping for a while.
I'd be the father of your child.
I'd spend a lifetime with you.
I know your fears and you know mine.
We've had our doubts but now we're fine,
And I love you, I swear that's true.
I cannot live without you.

Goodbye my lover.
Goodbye my friend.
You have been the one.
You have been the one for me.

And I still hold your hand in mine.
In mine when I'm asleep.
And I will bear my soul in time,
When I'm kneeling at your feet.
Goodbye my lover.
Goodbye my friend.
You have been the one.
You have been the one for me.
I'm so hollow, baby, I'm so hollow.
I'm so, I'm so, I'm so hollow.

Tuesday, October 24, 2006

olha eu

Ir Para

mantêm-te actualizado

veja mais noticias... Link

Tuesday, October 17, 2006

Cães da União Zoofólia

São apenas exemplos de centenas de cães sem dono....

Video da Treta

Ajudem os animais

A união zoofila precisa de ajuda....seja ela qual for...comida...mantas...donativos e até mesmo de familias de acolhimento temporário.
Ñão custa nada ajudar... é tão simples e no fim a recompensa é enorme...
Se tens possibilidades em adoptar um animal, visita o site http://uz.edupt.com/ .
Acredita que os animais te vão ficar eternamente gratos....